Brexit, uma abreviatura das palavras “Britain” e “exit” com certeza é o termo mais mencionado nos boletins econômicos da imprensa internacional nas últimas semanas. A palavra se refere à possível saída do Reino Unido da União Europeia, proposta que será submetida a um plebiscito na próxima quinta-feira, 23 de junho, e que está deixando os mercados financeiros do mundo inteiro muito nervosos. De fato os mercados acionários levam várias sessões de quedas consecutivas, as taxas de juros soberanas dos países desenvolvidos não podem sair de seus valores mínimos históricos e inclusive o ouro está cotizado em valores máximos dos últimos 18 meses. Tudo isto devido à incerteza que gera uma consulta, da qual as empresas de pesquisas não conseguem dar um resultado certeiro, quando falta uma semana para a votação.